sábado, 21 de janeiro de 2012

Galgarve is the Capital of ...?

Meu-Deus. Um gajo fica "sozinho em casa" no natal, qual Macaulay Culkin, e é logo reportada na meteorologia uma chuva de mensagens de personagens preocupadas, ansiosas por saber como estou, como é que a família me pôde "fazer algo assim", se tenho com quem passar as festividades.
ALÔ!!! Foi uma opção minha. A mãe, a irmã, e o padrasto, foram passar esta data bastante peculiar à santíssima terreola, com os meus quase antepassados avós, e eu DECIDI ficar. Se bem que, no fundo, eu sabia bem qual era o objetivo real das mensagens e chamadas...
"AH vais estar sozinho, ou seja, vais ter a casa vazia. Se quiseres companhia diz, podemos falar com o pessoal."
Desculpem, pessoal, mas raves na minha casa e ainda por cima nessa altura do ano, com os vizinhos nas suas casas apinhadas de familiares, não me parece boa ideia.
Prosseguindo.
O natal passou-se de uma forma bastante vulgar. A minha querida madrinha vive perto, por isso não foi difícil para mim rodear-me de caras familiares conhecidas, e o natal foi logo seguido de uma passagem de ano algarvia, com amigos que fizeram o que era suposto: beber. Admira-me ainda hoje de como é que não escorreguei em bílis vomitada, ou um pedaço carcomido de fígado arruinado. Anyway, já deve ter dado para perceber que fui a babysitter desta passagem de ano. PESSOAS: HOUVE AMIGOS QUE SE AGARRARAM A MIM, A CHORAR, E A PERGUNTAR COMO ERA POSSÍVEL TER SIDO INVENTADO ALGO TÃO INJUSTO COMO UM SISTEMA DE CONTAGEM DE TEMPO! Frases como "por que é que o ano tem 365 dias" e "não achas injusto limitarmos um dia a 24 horas?", ditas entre lágrimas, marcaram as primeiras horas do novo ano. Ninguém merece.
Tudo isto, apenas para chegar e, passadas semanas da dita festividade, a minha mãe decidir perguntar-me, após ver a conta da eletricidade, se tinha deixado as luzinhas de natal ligadas enquanto estive no Galgarve. That's right: GALGARVE.
Quando se perguntarem se sou doido, revisitem este post e obterão a resposta, como pessoas inteligentes (que gosto de imaginar) que são.
Feliz ano! .... E Feliz primeiro Fevereiro do ano!!! ....

*out*